Aviso aos Exaltados em Ano Eleitoral

Vai ser tiro pra tudo que é lado! “CORRÃO”!

Esse ano tem eleição pra presidente, certo? Então, é o seguinte: eu vou deixar algumas coisinhas escritas aqui sobre mim, minhas preferências, os temas que me interessam, pessoas nas quais eu confio e nas quais eu não confio. Partidos, candidatos, posturas públicas, etc. Esse texto vai ser linkado na lata toda vez que algum idiota (e assim será tratado) vier até aqui para me colar algum rótulo. Eu não aceito e não boto rótulo, não sou vidro de remédio.

Respeito todas as opiniões, de todas as pessoas; costumo transitar sem muita faísca em qualquer roda, costumo ouvir e falar com atenção pois, como diz o Brown, “até no lixão nasce flor”. Odeio obtusos de direita, esquerda, centro, cima ou baixo. Presto atenção no que dizem até o momento em que me atacam pessoalmente, ou tentam me dizer como me comportar ou em quem acreditar. Agradeço a atenção, mas se eu precisar, eu pergunto, ok?

1 - Eu apóio o governo Lula. Você pode, por outro lado, não apoiar. Isto se chama DEMOCRACIA. Pergunte por que eu apóio, eu respondo e a conversa para aí. Agora, afirme que eu sou “petralha” ou “cooptado” por isso, e eu o mandarei para a puta que o pariu ou para a casa do caralho, pode escolher. Também não dou outra alternativa (ou é PQP, ou é CDC), porque senão vira bagunça.

2 - Eu não apóio o governo do PSDB em São Paulo. E aí, pra mim, é pior. Você aprova? Beleza, é a sua visão sobre o mesmo fato. Se for tentar me rotular de “petralha” de novo,  já sabe o caminho.

3 - Não gostaria de votar na Dilma, e só o farei se for a única chance de ver o PSDB fora. Meu candidato se chama Ciro Gomes (e está sendo frito pelo PT). Portanto, se eventualmente eu malhar a Dilminha por aqui, e alguém vier me chamar de “tucano”, mandarei à puta que o pariu VIA casa do caralho, com direito a, no caminho, ir dando a bunda pro cavalo com bastante força.

4 – O estado deve estar presente como provedor e único dono em todos os setores de atividade econômica onde os produtos e serviços sejam essenciais e/ou estratégicos: educação, saúde, transporte público, saneamento básico, energia elétrica, abastecimento de água, prospecção e beneficiamento de minérios do subsolo.  Deve, também, estar presente como regulador e concorrente no sistema financeiro/bancário.

5 - Não compactuo com ladroeira, corrupção e falcatrua. Mas se eu julgar todos os atores envolvidos na eleição corruptos, ladrões e falcatrueiros, essa (des)qualificação será excluída da avaliação sobre quem é bom e quem não é para receber meu apoio e meu voto. Mesmo porque implicaria em eu me anular na escolha, certo? Portanto, antes de tentar defender o seu lado apontando o rabo de palha do meu, veja se o seu já não está pegando fogo faz tempo.

6 – Sou bem velhinho (nem tanto, vai) e já vi muita coisa errada na política. E, sinceramente, não encontrei nenhum político no mundo que aja sob os meus critérios do que seria uma condução proba do processo de governo. Política é suja, uma briga onde vale dedo-no-olho, puxar o cabelo e cuspir na cara. Envolve interesses de pessoas que nunca saberemos o nome, e nas quais nunca votaremos. Aos puritanos que ousam se envolver nesse vale-tudo, sugiro que dispam-se de suas vestes brancas e auréolas antes de adentrar o recinto. Não tem virgem na zona, amigo. Participar de eleição pra ganhar requer muita grana e engolir muito sapo. De candidato que se diz santo, eu passo longe. Afinal, nem foi eleito e já tá mentindo.

24 respostas para Aviso aos Exaltados em Ano Eleitoral

  1. Richard Penteado disse:

    No fundo tu é um pepessista envergonhado em cima do muro rs rs rs

    Ó aí, tá vendo? Pô, não conhecia esse rótulo. Vou ter de acrescentar no post. :D

  2. qualquergordotemblog disse:

    Aí sim! Coerência! Coisa em falta nos dias de hoje.

    “Coerência” é um rótulo? Olha… :D

    • qualquergordotemblog disse:

      Longe disso. Coerência é algo que todos deveriam ter (eu também).

      :)

  3. Cibele Almeida disse:

    Caraaaaaaa estou contigo. Esse texto ta muito bom, era tudo o que eu queria escrever. Assino embaixo.
    Muito legal!

    Valeu, Cibele. E desculpe pelos palavrões, não se deve fazer isso na frente de moças de família. :D

  4. É isso. O prego na tampa do caixão.

  5. Sei de nada, mas PAULO SANTOS CUNHA já disse o que você é… :D

    Prezado Gravataí Merengue do PPS, acho que ele foi o primeiro a comentar aqui. :D

  6. André disse:

    É praticamente minha opinião também, apesar que se o Ciro não se mostrar viável até o primeiro turno pode ser que eu vá de Dilminha mesmo. E peço desculpas sinceras por um dia ter te chamado de Reinaldete, não por termos a mesma opinião, mas porque seu estilo “boca suja” não tem a mesma finalidade que o dele.

    Pois é, André: a mão que afaga é a mesma que apedreja (alguém já disse isso antes, não me lembro quem…).

    • Lucius disse:

      “a mão que afaga é a mesma que apedreja” isso é do poeta Augusto dos Anjos. Autor do livro: Eu e outras poesias.
      Com fel e limão também é cultura :-)

      É isso aí, Lucius.

  7. [...] Aviso aos Exaltados em Ano Eleitoral   [...]

  8. Lucius disse:

    Essa eleição deverá ser uma das mais chatas de todos os tempos. Por enquanto não tem nenhum candidato nanico carismático.

    Opa, tem o Levy Fidélix e seu indefectível Aerotrem. Vai ligar o Oiapoque ao Chuí. :D

  9. Quatrocentona disse:

    PQP,muito bom!!!
    E o melhor sao os palavroes mesmo,rsrsrs!

    É foda, né? :D

  10. Quatrocentona disse:

    Mais do que foda;é de foder a tabaca de chola,rsrsrs!

  11. gostei demais, uma tradução perfeita do que eu penso. parabens

    Grato!

  12. Saudações, Vinícius!

    Sobre o item 4:

    Discordo. Eu não gostaria que o Estado fosse o “provedor e único dono” em nenhum ramo. Nem o Estado, nem ninguém.

    Vejamos os exemplos da saúde e da educação.

    Eu sou da opinião de que o Estado deve ter capacidade de garantir a oferta de produtos e serviçoes de saúde e de educação para todo mundo que deseje ou precise usar esses produtos e serviços, mas não que o Estado seja o único provedor destes produtos e serviços.

    Eu posso preferir um produto ou serviço alternativo, oferecido pela iniciativa privada, que esteja mais de acordo com minhas necessidades ou convicções. Por exemplo, eu posso decidir combater um câncer com megadoses endovenosas de ascorbato de sódio (forma alcalina da vitamina C), que funcionam em certas condições fisiológicas, mas que não são oficialmente aprovadas como tratamento médico. Ou eu posso querer educar meus filhos em casa, no sistema de homeschooling, por querer oferecer a eles uma capacitação superior àquela que é possível quando um professor tem que dar conta de trinta alunos por sala. Por que eu deveria ser obrigado a confiar a minha saúde e a educação dos meus filhos a terceiros, segundo métodos que considero sub-ótimos, quando eu mesmo ou um terceiro tivermos condições de satisfazer as minhas necessidades e as de outras pessoas de modo que consideramos mais satisfatórios?

    Claro, eu sei que muita gente poderia se matar tratando câncer com chazinho receitado por curandeiros ou educando seus filhos para se tornarem fundamentalistas anti-sociais. Eu reconheço que o Estado deve dispor de estratégias para contornar estes problemas, mas essas estratégias não devem jamais partir do princípio de que o Estado é o único ente capaz de tomar as melhores decisões independentemente das necessidades específicas e da vontade manifesta e consciente de cada pessoa. Afinal, o Estado é uma abstração regida por um governo composto por pessoas… que não possuem o monopólio da verdade, nem da honestidade, nem da eficácia.

    Eu acredito que o melhor seria colocar o Estado como “regulador e concorrente” em todas as áreas essenciais da economia.

    Vejamos o exemplo da telefonia:

    Algum tempo atrás, custava R$ 4.000,00 adquirir uma linha telefônica, havia um tempo de meses de espera e o serviço não era lá grande coisa.

    Hoje custa R$ 15,00 adquirir um chip e sair falando no ato, com um serviço muito melhor.

    A questão é: e se as companhias telefônicas privadas que atuam no Brasil, todas elas multinacionais com sede no estrangeiro, que não possuem compromisso com o desenvolvimento estratégico do país, cartelizarem sua atuação e praticarem preços muito superiores aos de seus países de origem, contrariando os interesses do nosso desenvolvimento econômico?

    Bem, isso é exatamente o que ocorre. Nossa telefonia celular é uma das mais caras do mundo. E não temos nenhum mecanismo para forçar uma baixa de preços até (pelo menos) o nível da média internacional.

    Se tivéssemos uma “Celularbrás” oferecendo seus serviços aos preços praticados pelas outras operadoras nos seus países de origem, haveria uma boa regulação de mercado graças a esta concorrência leal e adequadamente parametrizada.

    O mesmo vale para inúmeros outros ramos da economia, até mesmo para a produção de alimentos e medicamentos.

    Faz sentido para ti?

    Sentido, faz. Mas eu discordo frontalmente.

    • Já que preferes o Estado como “provedor e único dono” nos setores essenciais e estratégicos, obviamente é porque tens algo contra a participação da iniciativa provada nestes setores, mesmo essa participação fosse regulada, fiscalizada e provida concorrentemente pelo Estado.

      Minha dúvida é: desde que fossem tomados os devidos cuidados para que não ficássemos reféns da iniciativa privada em setores essenciais ou estratégicos, qual seria o problema de haver alguma participação na tua visão?

      A “regulação” promovida pela ANATEL, ANEEL e outras do tipo, que permitem, por exemplo, uma tarifa extorsiva como as do serviço de telefonia móvel e a absurda concentração no setor, explicaria bem onde eu vejo o problema. Monopólio ou oligopólio, só estatal.

      • Aí é que está o ponto: eu não concordo com nenhum monopólio ou oligopólio.

        Prefiro um sistema de “concorrência forçada”, no qual quem atinge uma determinada fatia de mercado perde legalmente a possibilidade de crescer e no qual existem agentes privados com o objetivo de de promover eficiência e um agente público com objetivo regulatório.

        Em tempo: nenhum candidato à Presidência da República em 2010 propõe algo sequer próximo desta minha idéia. Estou absolutamente não representado no espectro de alternativas disponíveis para voto…

  13. Anderson Palmeiras disse:

    Por primeiro Vinícius, parabéns por dar início ao que o Azenha chamou no blog dele de “ciclo da denúncia contra a SporTV”. Execrável e cheia de antepaixões aquela reportagem.

    Em relação as eleições, meu caro, eu já chutei o balde. Tal como você, apoiava o Governo Lula e sua sucessora.

    Ao contrário de você , orgulhava-me de quando me chamavam de petralha, pois esse termo foi inventado por aquele senhor da Veja.

    Mas, depois que o Lula entregou o pobre povo do Maranhão para o Clã Sarney, nada mais me interessa. Ganhe Serra, ganhe Dilma, uma coisa tornou-se clara para mim: política adoece.

    Saudações.

    Vixe, agora que eu vi essa parada aí no Azenha! Não tem virgem na zona, amigo. Eu já disse isso há tempos. Toca o bonde, faz a tua, mas não entra numas de militância romântica e desinteressada. Senão é queimadura na certa.

  14. André disse:

    Demorou mas encontrei. Támbém sou simpático ao governo, antipático ao PSDB mas estou longe de ser um “militante apaixonado”. Acabo de tornar-me um leitor. Pena que constatei a escassez de posts e nem todo o conteúdo é sobre política. Mas valeu.

  15. Alguem disse:

    Eu concordo que em questões econômicas o Brasil não foi tão mal no governo lula, com certas melhoras como seria com qualquer outro presidente, mais agora dizer que o governo dele foi bom?Ai já e demais, não só de direita ou algo do tipo, não acho que FHC tenha sido uma maravilha.E nem sou contra o PT. Mas as pessoas devem ter algum senso crítico oras, o pais ainda possui cerca de 42milhoes de analfabetos, 40% das crianças não chegam a faculdade, algumas não chegam nem a 4ª serie e quando chegam não sabem nem ler ou escrever, ainda morrem 50 mil brasileiros por ano pela violencia, ao fim de seu mandato o governo espediu uma reportagem na qual se prova que bolça familia nao diminui a pobres!!?!, postos de saude ainda estão ruins para não diser coisa pior, ainda a cerca de 48% do saneamento basico nacional a ser feito, visto que o governo lula só evoluiu 6% neste quesito e como tantas outras coisas que estariam do mesmo geito mesmo com outro governante. Não estou criticando só o governo lula, e nem puxando a farinha pra outro lado, visto que não vejo lado bom em nenhum candidato atual, prefiro mais votar nulo. O que não suporto e o contentamento do povo com uma realdidade pessima que todos veem e ao mesmo tempo negam.E só para constar, você critica os jornalistas radicais que chingam a deus e o mundo, na minha opnião são os unicos salvadores, no meio de todos estes que baixam a cabeça ao se deparar com o mais “forte” ou com o governo.

    EU CRITICO JORNALISTA RADICAL? Critico, sim, quem tem lado e diz que não tem, pra não se queimar. Quanto ao resto, Sr. Alguém, é a sua opinião. Está registrada.

    • Alguem disse:

      O resto não e a minha opinião e sim fatos.
      ate nunca mais.

      Olha, são os fatos da maneira que o sr. os enxerga e transmite. Passar bem.

  16. Jana disse:

    Taí, gostei de vc!

  17. Luisa disse:

    Amigo, sem querer rotular você de nada, mas li que seu candidato seria o Ciro.. Você sabe tudo o que os Ferreira Gomes aprontam e já aprontaram cá pelas bandas do Ceará? (Sem ofensas, pfv)

    Amiga, tem uma parte no texto que diz “não tem virgem na zona”, “política é suja” etc. Sim, sei. Se formos levar em conta tudo o que dizem dos candidatos, melhor pegar uma trouxa de roupa e ir morar no Tibete.

  18. “Mas se eu julgar todos os atores envolvidos na eleição corruptos, ladrões e falcatrueiros, essa (des)qualificação será excluída da avaliação sobre quem é bom e quem não é para receber meu apoio e meu voto”. Não defende o voto nulo ou a minha interpretação foi pouco precisa?

    • Não defendo, nem combato. EU não voto nulo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 431 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: