Os envergonhados

Já fiz muitas coisas das quais me envergonho. Não vou aqui citá-las por absoluta vergonha. Ou melhor, vou mencionar uma, embalado pela disputa eleitoral: votei em Orestes Quércia para governador em 86, receoso que estava da vitória do “nefasto” Paulo Salim Maluf. Naquela época, não havia dois turnos, o mais votado levava. O Valmir deitou falação em cima de mim (não defendia Maluf, por favor!), e a vergonha aumentou, pois sua opinião muito me vale. Mas, mesmo assim, votei no Orestes. Os candidatos todos eu não lembro, e também não vou pesquisar agora, mas se meu lobo temporal (seria o occipital, ou o cerebelo?) não me trai, um deles era Antonio Ermírio de Moraes, que, por sinal, viu o tamanho da encrenca e nunca mais se candidatou a nada. Este voto foi o chamado voto útil, que minha experiência atual mostra ser o mais burro dos votos, pois não premia o candidato preferido, mas é contra um terceiro, que você não quer ver no poder nem a pau. Voltemos ao cenário atual.
O Instituto Datatáxi, respeitável pesquisador independente, coletou centenas de depoimentos nesses últimos meses. A última sondagem, à qual os leitores desse blog tiveram acesso exclusivo, mostrou uma UNANIMIDADE a favor de Alckmin no pleito de hoje. Mas a pesquisa efetuada pelo abalizado e competente entrevistador não continha a singela pergunta “em quem o senhor vai votar?”, e sim o revolucionário método de DEIXAR O ENTREVISTADO PERGUNTAR AO ENTREVISTADOR o seu voto! Isso muda tudo! Por que, perguntaria o atento leitor? O escriba responde…
Porque permite ao auscultador perceber a real intenção do sufrágio do auscultado. A resposta padrão – “não vou votar em ninguém” -, dá ao pesquisado uma irresistível vontade de convencer o pobre taxista-pesquisador a votar no candidato dele, e então ele vem com aquela fieira de frases feitas e reportagens da Veja (às quais nem ele leu direito, mas eu li). Abriu a guarda, negão, e tome uma saraivada de contra-argumentos, sempre colocados de maneira dúbia e subserviente – afinal, preciso receber a corrida -. Pois bem, findada a sondagem, o que se descobriu? Que a unanimidade tucana morre de vergonha de ter um candidato como Alckmin, e vota nele só pra se contrapor ao DEMÔNIO LULA! O voto inútil é Alckmin!
Não fico chateado, pois já fiz isso antes. A experiência é tudo nessa vida.

“Acidentes acontecem, crianças crescem…” (BID)

Anúncios

2 Responses to Os envergonhados

  1. El Brujo disse:

    Dá uma olhada no meu blog que depois de tanto tempo, finalmente viu uma notícia nova e me diga se eu deveria me envergonhar de minha atitude no domingo…

    Um abraço, Léo

  2. Humberto Capellari disse:

    PQP!!! Muito boa essa !!! Seu método revolucionário deveria ser patenteado. Nesses últimos tempos, o que teve de cidadão de bem, aproveitando sua vantagem estratégica de consumidor, tentando convencer o peão a votar em Alckmin.
    Ou, após o fechamento das urnas, perguntar ao peão em quem votou, crente que ouvirá uma resposta de seu agrado.
    “Senão, não compro mais aqui!!”, bradaria um destes eleitores éticos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: