Um presságio deve ser registrado

Escreverei totalmente sem base, mas este espaço é muito bom para isso: registrar impressões e, caso se confirmem, jactar-se com o velho e bom “eu não disse?”. É o chamado cartório de registro de títulos e documentos virtual. Tem a data que o fulano escreveu e fica arquivado fora das suas mãos. Caso seja editado, pula para a data da edição e descaracteriza o furo.

Mino Carta se indignou, mas eu, um tantão mais tosco, me espantei: Roberto Mangabeira Unger, o megalomaníaco professor de Harvard, aquele que é brasileiro mas fala como norte-americano (ou seria um brasilianista norte-americano?), foi convidado para assumir um ministério (?) NO GOVERNO MAIS CORRUPTO DE TODOS OS TEMPOS, segundo o próprio Unger. E ELE ACEITOU!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Ele, que já se autocandidatou a Presidente da República, mas esqueceu de combinar com o partido, agora quer ver “como as coisas funcionam”.

Para mim, é claro: ele quer se infiltrar no poder, para depois fazer todo aquele estardalhaço habitual na imprensa, e reafirmar seu mote: ESSE É O GOVERNO MAIS CORRUPTO DE TODOS OS TEMPOS! EU COMPROVEI NA PRÁTICA! E A SOLUÇÃO SOU EU: UNGER PRESIDENTE.

É uma espécie de Christovam Buarque aético.

E é a cara dele, como nas fotos onde aparece com “cara de conteúdo”.
—————————————————————
Sendo essa a expressão e fidedigna da opinião do signatário, fica a mesma registrada neste tabelião, de forma pública, para consulta e contestação, subscrita em uma única via.

São Paulo, 10 de maio de 2007.

Vinicius Duarte

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: