Não estou sendo um bom pai

Ontem recebi o email abaixo, proveniente da ESCOLA ONDE ESTUDA MINHA FILHA: segue abaixo, ipsis litteris:

“Prezados Pais

   

            No dia 1º de outubro, 4ª feira, às 20 horas, daremos continuidade aos Encontros de Pais sobre Orientação Profissional, dos alunos de 9º ano do Fundamental à 2ª série do Médio.

 

            Como continuidade, abordaremos desta vez a Iniciativa e Pró-Atividade para a Felicidade Autêntica.

 

            O mundo globalizado espera profissionais com uma nova atitude. Em um mundo que está mudando, é preciso olhar e compreender os fatores promotores de Trabalhabilidade, independentemente da carreira. Não há mais a “carreira do futuro” e sim, o profissional do futuro.

 

            O autoconhecimento, a auto-estima, a postura social ética e solidária, a cultura geral, a competência na comunicação, a inteligência emocional, a criatividade, o gosto e a habilidade de trabalhar em equipe, o senso estético bem apurado, a capacidade de lidar com as novas tecnologias e por fim a Pró-atividade. Todos estes fatores geram destaques no mercado de trabalho.

 

 Por isso, por sabermos que o apoio e incentivo da família é fundamental para garantir uma ponte estruturada de transição entre a juventude e sua entrada no mercado de trabalho, reforçamos a importância dos senhores nestes encontros.”

Meu deus, onde isso vai parar??? Essa escola é PARTICULAR, fica perto dos Jardins, atende pessoal de classe-média… Acho que nem um curso preparatório de operador de telemarketing usaria esses termos! Pior, nem o mais chinfrim dos escritores de auto-ajuda empresarial viria com essas pérolas de “pro-atividade para a felicidade autêntica”, “ponte estruturada de transição”, “fatores promores de (ai…) TRABALHABILIDADE”! Veja a construção das frases, o português castiço – acho que ficaria melhor “português-castigo” -.

Putz, desculpaí, Nicole. Prometo melhorar e tirar você desse antro, custe o que custar. 

Anúncios

6 Responses to Não estou sendo um bom pai

  1. André Nogueira disse:

    Felicidade Autêntica…

    O primo-irmão do Sanches que deve ter escrito este comunicado.

    Pelo menos não tem nenhum “a nivel de” nem gerundismos.

    Cara, esse é o futuro padrão culto da lingua portuquesa. Se todos fazem errado o correto é que será corrigido.

  2. Vinicius Duarte disse:

    é verdade, preciso “pegar o jeito” deles e deixar de ser inguinoranti.

  3. ale disse:

    Essa eh a linguagem corporativista traduzida para o Portugues. Agora, the cow went to the swamp!
    Ale

  4. Vinicius Duarte disse:

    rsrsrs… Tá foda, mano!

  5. Humberto Capellari disse:

    Você deverá objetivar uma recolocação e um resgate da alegria focada no empreendimento familiar.
    GlugHHHHH!!!

  6. cremilda estella teixeira disse:

    Esse é o jeito professorês de escrever.
    Isso acontece todo dia em escola pública que aliás é ainda muito pior
    Falam e escrevem em professorês que é para os pais de escola pública entenderem que elas são
    “instrumadas”
    Aliás eu não entendi o seu recado lá no meu blog
    Eu quero que o que é crime para aluno seja crime para professor.
    O mesmo ato que levou a escola a expulsar os aluno, quando é a professora que comete, é “brincadeirinha…”
    Aluno de escola pública vai da escola para a cana dura, chamada FEbem agora batizada com outro nome
    Revidar agressão de professora dá privação de liberdade por tres anos.
    Cana dura, e basta revidar a agressão
    Deus queira que sua filha nunca precise de frequentar uma escola pública
    http://cremilda.blig.ig.com.br

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: