A mãe não, ô meu!!!!

Se a pessoa se deixa levar pelo histerismo do blogódromo, fica doida…

Há coisa de uns cinco meses, recebi de um colega de faculdade um link para um blog, que ele dizia ser de defesa da escola pública. Legal, afinal meus filhos estudaram (um ainda estuda) na pública, eu estudei, meus irmãos estudaram, MINHA MÃE FOI DIRETORA DE ESCOLA PÚBLICA POR 30 ANOS (xiii, aí começa o rolo…). Sou muito preocupado com isso. Segue o bonde…
Andei lendo, por vários dias, o Blog da Cremilda. Ela parece preocupada com os destinos do ensino público, faz denúncias e coisa e tal. Só que hoje eu tinha lido uma matéria no UOL, sobre uns alunos de Campinas que teriam COLADO A PROFESSORA NA CADEIRA. Isso mesmo, os malucos meteram super-bonder na cadeira e a professora sentou!!! No meu tempo, “cola” na escola era outra coisa… Como o fato ocorreu na rede pública, fui lá no blog da Cremilda pra ver se tinha saído algo: dei de cara com este post. Leiam vocês mesmos. Aproveitem e leiam os comentários (VER ATUALIZAÇÃO NO FINAL…).
Como achei esquisito, caí na besteira de comentar, demonstrando desaprovação. Como também sempre caio na besteira de colocar meus dados verdadeiros, andei recebendo visitas por aqui, bem no dia em que escrevi o post sobre a escola da Nicole. A dona do blog apareceu e até deixou um comentário lá. Apareceu também um tal de Néco (o acento é dele), deve ter lido o post e gerou aquela confusão toda na caixa de comentários.
Resumo: o “blog da Cremilda”, depois de uma lida mais apurada, é um local onde se denunciam abusos e violência de professores e funcionários da rede pública contra alunos. É uma iniciativa louvável, mas sem que se discutam as causas desses abusos, fica sendo o “Aqui Agora” da violência escolar. Ela combate fortemente o corporativismo das entidades sindicais docentes (outra iniciativa louvável), mas, pelo jeito, não concede a essas mesmas entidades o direito pleno de defesa e de expor a sua (deles, sindicalistas) visão de educação pública. E, pelo teor desse post sobre a professora colada, faz valer a sua visão pela estratégia de demonizar os professores e santificar os alunos. Meio assim: se tubos e tubos de cola foram despejados na cadeira da professora, é porque ela mereceu: afinal, os alunos apanham tanto dos professores… É a “justiça pelas pequenas mãos dos indefesos”. Vendetta escolar. 
Pô, até a Zuzu entrou no rolo (será que ela batia no Néco??? Ô, véinha marvada! hehehe!)! Aê, não mete a mãe no meio, senão…
ATUALIZAÇÃO: Se quiserem ver os meus comentários no post do Blog da Cremilda acima referido, informo que NÃO É MAIS POSSÍVEL, pois foram TODOS APAGADOS. Ficaram só os xingamentos e réplicas contra mim, e um comentário tentando me defender, que levou CHUMBO grosso dos “milicianos da Cremilda”. Exatamente como faziam o Grande Irmão e os porcos do George Orwell. 
Anúncios

17 Responses to A mãe não, ô meu!!!!

  1. Mauro disse:

    Caro Vinícius,

    Eu escrevo regularmente no Blog da Cremilda.
    O texto que você criticou é de minha autoria.
    Faço questão de responder algumas de suas críticas:

    enviado por: Mauro A. Silva
    Site: http://geocities.com/coepdeolho
    Respondendo aos primeiros questionamentos do Vinicius:
    1) A questão não é saber se os garotos “colaram” a professora. A questão é avaliar os procedimentos da escolas: antes, durante e após o caso.
    2) Uma imprensa democrática deve ouvir os dois lados. E não deve “ilustrar” e nem insuflar a população, principalmente mostrando uma visão tendenciosa.
    3) Escola não pode suspender nem expulsar alunos. Quem faz isso viola a lei e a Constituição Federal.
    4) Em princípio, não devemos “transferir alunos”. A escola deve dispor de inúmeros recursos pedagógicos para manter os alunos na escola pública próxima de suas residências.

    S. Paulo, 30/09/2008.
    Mauro A. Silva
    Movimento COEP

    ***
    Reproduzo seu comentário inicial:
    enviado por: Vinicius Duarte
    Site: http://comfelelimao.blogspot.com
    Peraí, não estou entendendo…

    1) O caso dos alunos que colaram a professora na cadeira não é verdade???
    2) Se for verdade, segundo a senhora não deveria ter sido noticiado porque a imprensa não divulga casos de violência de professores contra alunos?
    3) A senhora acha plausível que os garotos que cometeram essa barbaridade CONTINUEM estudando na mesma escola?
    Em: 30/09/2008 10:10:09

  2. cremilda disse:

    Vinicius
    Também acho que a gente não pode por a mãe no meio…
    Quando eu critico, é sempre a posiçao,não a pessoa.
    Mas levar para o deboche uma questão tão séria é mesmo de lascar
    Nâo sou a favor de violência de nenhuma ordem e de nenhum grau.
    Entre um aluno terrível, normalmente os líderes são terriveis, e uma professora tranqueira eu sou a favor do aluno
    Aluno ainda tem jeito, afinal escola é para isso mesmo.Para educar.Professora tranqueira não tem jeito mesmo
    Aluno está na escola “na marra” e professora está lá porque quer.
    Aluno não tem outra alternativa, professora tem.
    A minha preocupaçao é que a escola pública está derrubando a qualidade da escola particular.
    A hora que os pais das escolas particulares perceberem isso, vão ver que estamos todos no mesmo barco
    Presta atençao nos candidatos de hoje.Todos velhos crocodilos de sempre
    Os nossos lideres, a escola está aniquilando no ninho.
    Lider é rebelde, cobra, contesta ,se indigna.
    Esses vão para as Febens da vida.
    Outros vão direto para a escola do crime onde sempre tem vaga.
    Aluno que a escola rejeita nao deixa de ser líder por isso.
    é isso
    por hoje…

  3. Vinicius Duarte disse:

    Ao Mauro, respondi por email, que pode ser repassado a Cremilda.

    Quanto ao tom irônico contestado, é característica do blog.

    E sugiro a Cremilda que dê uma moderada nos comentários por lá, pois tem “pai de aluno” que só falta pregar a fogueira para os professores. Aliás, tem umas labaredas lá na capa do blog. Se a intenção do blog é contribuir para a melhoria do ensino público, acirrar ânimos só piora a situação.

    “Professora tranqueira” tem jeito, sim. O que é muito mais difícil de consertar é o “pai-tranqueira”.

    Não me considero “pai de escola particular” só porque minha filha foi matriculada há um ano numa delas. Dói muito saber que estou dando dinheiro para uma pessoa que se aproveita da destruição do ensino público para enriquecer. Com o perdão pelo exagero, é um negócio como o tráfico de drogas.

    Peço a você, Cremilda, que, se tiver tempo, volte ao seu blog e leia com atenção o que escrevi por lá; depois leia o email que enviei ao Mauro. Posso até ter escrito muitas linhas, mas sei que fui bem claro.

  4. André Nogueira disse:

    Vinicius.
    A culpa é dos pais. Não são os únicos, mas os principais.
    Independente da classe social, cultura, time, religião. A culpa é dos pais. Por ação ou omissão.
    Aliás, esse assunto vai gerar meu primeiro post.
    Abraço!

  5. Carlos Nesgas disse:

    Vinicius,meu caro.
    Eu também sou assim, acho que muita gente é.
    Sai noticia de violência envolvendo escola e aluno, vamos depressinha para o blog da Cremilda, saber o que ela escreveu.
    Detesto aquele blog, ela é uma velha encrenqueira, chata, radical, metida onde não conhece… não é coerente, mas eu estou sempre lá. Muita gente por lá. A imprensa inclusive…
    Leio o blog da Cremilda escondido de mim mesmo.Aliás nunca deixei nenhum comentário por lá.Não quero que saibam que dou cartaz para aquela doida varrida.
    Só que não sei, eu juro que não vou mais ler os absurdos daquele blog, dois dias depois estou lá.
    Sobre os pais é assim
    Ela diz que a escola é ruim e que responsbiliza a familia pelo seu fracasso
    Ela também acha que a familia tem uma parcela de razão, na medida que não se organiza. Ela incentiva sempre os pais a serem solidários.
    Um aluno sofreu violência, os pais devem se juntar com aquele.Papo bravo, caro, papo bravo…
    Quer deixar a velha tiririca, virar onça é falar mal da família….

  6. Margareth Souza Santarelli disse:

    André
    Isso aí
    O blog da Cremilda já inspirou tanta gente….Vai inspirar você, só não sei se vai ser original.
    Afinal ofender e responsabilizar a familia é coisa que escola faz todo dia…
    Ela sempre fala da família e da importância da família
    Até cita de vez em quando a CNBB
    Segundo a CNBB, a escola que nao queremos é a que responsabiliza a familia pelo seu fracasso.
    Pagamos as contas e ficamos feito uns bocós, tendo nossos filhos saindo da escola analfabetos
    Pagamos as contas e ouvimos caladinhos as prof e diretoras arrogantes nos ameaçar de processo quando vamos na escola reclamar.
    Pagamos as contas, ensinamos nossos filhos em casa e ainda lemos coisas terríveis a respeito dos pais.
    A familia é culpada sim
    Somos muito bonzinhos, demasiados bonzinhos
    O dia que os pais souberem a força que tem, a escola toma jeito, ora se toma….
    Margareth Souza Santarelli

  7. Vinicius Duarte disse:

    André,

    A moçada da Cremilda bate firme, hein? Vê lá…rsrsr

    Carlos Nesgas,

    Não tenho a sua “compulsão” (brincadeira…rs) em visitar o blog da Cremilda, mas, depois de tudo isso, certamente vou deixar de levá-la tão a sério.

    Margareth,

    A união dos pais é fundamental para a melhora do ensino. Mas promover “cruzadas” ou “execuções sumárias” dos “professores tranqueiras” (por Cremilda) não é a melhor forma de resolver o problema. O confronto professor-aluno está aí, e qualquer um que chegue sem intenção de CONVERSAR, PROPOR e AJUDAR só estará jogando gasolina na fogueira.

  8. André Nogueira disse:

    Margareth, não entrei no Blog da Cremilda. Logo, não posso ter inspiração nenhuma.
    Nietzsche inspirou Hitler.

  9. Vinicius Duarte disse:

    “Nietzsche inspirou Hitler.”

    Quisera eu ter esse poder de síntese…

  10. José Pedro disse:

    Vanessa
    André
    Duvido, duvido, duvido…
    Vinicius, duvido, duvido, duvido
    Os dois, um só ….
    Mas eu duvido que os dois não deram uma chegadinha por lá para saber as novidades.
    O que a Cremilda propõe não é uma cruzada contra professores.
    Mas é uma cruzada contra a impunidade e a corrupção.
    Acho válido que ela incentive os pais a ser organizarem,para fazer as denúnicas em conjunto.
    Afinal é só ver como os professores são solidários.
    É só um aluno responder mal a um professor, ele leva o “caso” para a sala dos professores, ou a htpc, e no dia seguinte o aluno está f…todos os professores apresentam queixa contra ele, salvo umas exceções rarissímas
    Então, o Vinicius não vai mais entrar no blog da Cremilda?
    Tá, vai fazer uma grande diferença…

  11. Cássio disse:

    Vinícius.

    Existem líderes positivos e
    negativos. Alunos que não possuem mínima noção de responsabilidade, linguagem vulgar, desrespeito com os seus pares e os mais velhos, envolvimento com drogas, muitas vezes voluntário, sabendo do risco que correm não deveriam receber o título de rebeldes.Parece ser um insulto traumatizante qualificar criança ou adolescente de mal educado. “Ser rebelde” é um termo muito banalizado hoje em dia. Qualquer pessoa mal educada, agressiva, arrogante, que não conhece minimamente o assunto que está criticando se torna rebelde para alguns. “Os velhos crocodilos de sempre” podem descansar em paz com o tipo de “líder” que a Cremilda defende. O Brasil estará em muitas”boas mãos”… brrrrr….Só o ressentimento de fatos passados pode explicar as posturas de Cremilda, Néco e companhia. Ou outros motivos que não temos como provar.
    Quanto culpar a família,é um assunto debatido de maneira muito emocional. Quem gerou as crianças e fica a boa parte do tempo com elas foi a família. É tradição de nossas sociedades que elas sejam educadas pelos pais. O Estado deve(ou deveria)auxiliar na formação dos filhos, via saúde pública,alimentação, saneamento, auxílio desemprego etc. Tradicionalmente a escola deveria instruir, ou seja proporcionar cultura, ciências, artes, formacão profissional…coisas que os alunos não conhecem. A família deve formar valores morais,impor limites sobre o certo e o errado, normas de convivência para com outras pessoas, instituições. Portanto existe a educação da família e a da escola. A escola deveria ser em condições ideais um espaço de cultura,transmissão de saberes. Pode assumir funções que são dos pais? Pode, mas o preço é descaracterizar suas funções pricipais. Professor não é pai, mãe,babá, avô ou avó psicólogo, juiz, assistente social…ele e a escola tem uma função específica, ensinar determinadas disciplinas(portugues, história, matemática, etc.). Para que funcione bem a escola precisa do apoio dos pais nas obrigações que mencionei acima.Os filhos deveriam adentrar a escola sabendo normas de convivência mínimas. Se existirem problemas, não é pecado algum convocar pai ou mãe para conversar com direção e profs. Dentro de condições civilizadas entre ambas as partes, claro.E profissionais que foram antiéticos devem receber as punições devidas. Desculpe o e-mail enorme, mas precisa expor o que sinto sobre estas questões.

  12. Vinicius Duarte disse:

    José Pedro,

    Quem é “Vanessa”?

    Para o seu desgosto, não disse que não vou mais entrar lá, só disse que não vou levar tão a sério… Aliás, adoro esse tipo de patrulhamento! Aí é que eu vou mesmo! Tira essa espuma da boca, rapaz! Seja mais leve! Quem tem razão não precisa ficar tão bravo: é só dizer o que pensa e convencer os outros.

    Putz, mas vocês são tão radicais e virulentos em defesa dessa Cremilda que eu tô começando a ficar contra ela…rsrsrs

  13. Vinicius Duarte disse:

    Cássio,

    Mandou bem, cara. Valeu pela visita.

  14. Anonymous disse:

    Odete
    Pois é…
    Foi só entrar lá no blog da cremilda e deixar o endereço que o seu começou a ser visitado.
    O acesso lá é f…mesmo.
    Pode entrar, fazer propaganda.
    Parece que lá eles moderam, moderado mesmo.Só retiram quando tem palavras de baixo calão…ou ameaças ou coisas piores.
    Voltando a familia, posso dizer que aprendi muito naquele blog
    Educação deveria ser uma parceria da escola com a familia, mas o que ocorre, é que na escola os mais elementares referenciais de honestidade que os nossos filhos levam de casa, desaparecem alí.
    Os maus exemplos são gritantes.
    Fica muito complicado para a mãe dizer para os filhos, que aquilo que ele viu e ouviu é errado.
    Se fosse casos esporádicos, aí valia dizer que errar é normal no ser humano. Já é dificil dizer isso, com professores tendo a fama de santos,herois, abnegados.Imagina quando os maus exemplos são continuados.
    A relação escola-familia,está um Deus nos acuda.
    Todo dia eu engulo a seco alguma absurdo que meus filhos contam.Coisa inacreditável….
    Tem coisa que eu de fininho vou confirmar, tão escabroso que é.
    Acho que está mesmo na hora dos pais se organizarem.
    Lamento muito meu
    quase Xará…
    Cassia

  15. Vinicius Duarte disse:

    Anônima Cássia,

    Não entrei no blog (muito visitado, verdade) da Cremilda pra “fazer propaganda”, mesmo porque não ganho nada pra escrever aqui… Veja você, aqui não tem nem “Adsense”…

    A audiência subiu hoje,(comentários idem), é verdade, mas colocar foto de mulher pelada também faz subir a audiência e, digamos, dá bem menos trabalho, hehehe. Tratar assunto sério com sensacionalismo barato, insultos e ameaças também sobe bastante. Afinal, o que impera nesse mundo atual é a superficialidade. Não estou atrás disso.

    Aqui é somente um espaço para os 4 cidadãos que estão identificados aí à esquerda dizerem o que pensam. Se alguém quiser ler, ótimo. Aqui não coabitam “defensores de bandeiras” de NENHUMA espécie (tirando o Humberto, defensor ferrenho dos “homenzinhos amarelos”, rsrs).

    Internet é bom por isso: você (ainda) tem liberdade de expressão. Mas tem um lado ruim: é tudo público, e às vezes aparece gente querendo impor-nos o modo como devemos pensar e agir.

  16. Servílio Gentil Lavapés disse:

    Mulher pelada dá audiência? Porra, eu escrevi um poste pus a foto da Lolo Ferrari e ninguém tchuns…
    Uma vez que fui citado, devo lembrar-lhe, caro Vini, da nossa querida D. Ingrid, com aquela verve incendiária…
    Sem contar as combativas “Senhoras da Rebouças”.

  17. Vinicius Duarte disse:

    Servil Servílio,

    Também, tu coloca a Muié Melão, porra!

    Tem que colocar a Muié MELANCIA! rsrsrs

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: