Lula, o Encantador de Cães

Que Lula é bom de entrevista, todo mundo sabe. Grandes tiradas, presença de espírito incomum, vai chamando os repórteres por “meu amigo fulano” e enredando os caras. Pra fazer entrevista 1 contra 1 com ele, jornalista tem de ser bom, senão Lula transforma em discurso e o cabra fica ali, feito uma criança escutando uma fábula, embasbacado. Nos links abaixo, o presidente mostrou que, de turminha, vai melhor ainda:

Entrevista Lula Canal Livre

Parte 1 Parte 2 Parte 3 Parte 4 Parte 5 Parte 6 Parte 7 Parte 8

O “Canal Livre” (ui!) de ontem parecia uma armadilha da Band para fazer Lula escorregar: chamaram os pesos-pesados da boquirrotice Casoy e Datena, mais o articulado Mitre, o pseudo-ponderado Joelmir e o aspirante afônico Telles. Gravaram ainda perguntas do Boechat e do Zé Paulo de Andrade. Desses todos aí, o único que ainda alivia alguma coisa pro Lula em suas tribunas é o Datena, mesmo assim tem batido muito nele.

Lula não fugiu, não tergiversou, não enrolou: respondeu a todos, demonstrou saber bem dos assuntos, e ter uma posição bastante clara em todos eles. Não aceitou as provocações do Datena (logo de saída), do Casoy (sobre a censura à imprensa) e do Boechat (uma gracinha besta com as viagens do presidente). E é absolutamente impagável ouvi-lo descrevendo seus colóquios internacionais: “aí eu cheguei, tava lá o Sarkozy, o Obama e a Merckel. Eu falei: é o seguinte, companheiros…”. É o Mané Garrincha da política: pra ele, qualquer jogo é Botafogo x São Cristóvão. A camisa não pesa, ele dribla sempre pro mesmo lado e o beque fica no chão.

Ao final, ficou a impressão que todos ali – com exceção do Casoy – gostariam de continuar a entrevista no boteco da esquina, tomando uma e ouvindo os causos do Lulão. Se a imprensa tem os tais sabujos, como dizem por aí, Lula já sabe, definitivamente, como encantá-los.

Anúncios

13 Responses to Lula, o Encantador de Cães

  1. Carlos disse:

    Assistí a entrevista completa, foi um baile.
    Lula tirou um por um pra danças, e todos dançaram no compasso do Presidente.

    Melhor que isso, só convocando nova entrevista quando a campanha eleitoral estiver na reta final.

    Aí, vai ser o último prego no caixão do Serra e da oposição…

    Ele foi fodástico nessa entrevista, eu achei.

  2. Alan disse:

    Eu acho que o Zé Paulo pega leve com o Lula também. Pega leve naquelas, claro… Casoy é um lixo.

    É verdade, o ZPA é light com o Lula, na medida do possível. Tanto é que o presidente criou um clima de intimidade com ele, se convidou pro programa dele…

    • Carlos disse:

      Sabe aquele cara que o vizinho vem brigar, com duas pedras na mão e você diz:-Olha companheiro, não sei o que está acontecendo, vamos entrar, senta aí que vou buscar uma cervejinha…o que você estava dizendo mesmo?…
      Pronto! Desmonta o cara!

      O Lula é assim…

      Por aí, Carlos. Um cara da conversa, do entendimento. Um mediador.

  3. […] em 02 de Abril, portanto antes da exibição da entrevista de Lula ao Canal Livre da Band, que foi ao ar na noite de ontem, domingo ( 04 ) […]

    Cliquem nesse link e vejam o que disse um dos “cães” encantados pelo Lula, o José Luiz Datena sobre a entrevista de ontem.

  4. Claudio disse:

    Eu achei que o Datena, entre todos esses caras, foi que melhor soube conduzir suas perguntas. Talvez por ser meio que amigo do Lula, mas também porque é outro que, apesar dos pesares, fala a língua do povão. Ficou algo no mesmo grau de texto, enquanto os outros insistiam em pagar de refinados.

    Quem subiu no salto levou pau até cansar. Principalmente o Boris Casoy.

  5. Garanto que ri mais ontem do que na segunda vendo o ZQZ.
    Ver a cara do Boris , em close-up, enquanto o Lula falava foi de rachar. Nariz adunco, boca em declive e a impressão de estar com uma bolotinha de bosta embaixo do nariz. Quando Lula fala das conferências e diz da Conferência dos Catadores que viajaram de avião, a cara do BC é de rachar de rir. O Datena não teve tempo de “retocar” o cabelo e os brancos apareceram kkkk

    É, teve bons momentos essa coletiva.

  6. Vinicius, você escreve muito bem. Adoro o seu texto. Dizer que o Lula é “o Mané Garrincha da política” foi sensacional. Analogia perfeita.

    Vi a entrevista e realmente foi show. Só faltou o Lula dizer que do “alto dos seus carrinhos, até catador fez Conferência da categoria”.

    Continuo acompanhando por o blog sempre muito bom.

    Bondade sua, Felipe. E o teu blog é da lista dos bons, eu tô sempre de olho.

  7. qualquergordotemblog disse:

    Acabei de ver a segunda parte da entrevista quando o Lula fala dos motoboys. Só falta o ingrato do @1nho falar mal dele. Queria eu que a Dilma tivesse metade do jogo de cintura dele com a imprensa.

    E ela não tem.

  8. Wilson disse:

    Muito curioso este conceito de vocês sobre bons jornalistas, apertou o Lula é lixo, amansou é legal.
    Jornalista bom para mim tem que apertar mesmo o entrevistado, sem baixarias, claro, mas ir aos pontos relevantes, fazer o entrevistado suar frio. Acontece que nossa cultura de agradar ao senhorio é centenária, são raríssimos os jornalistas que não rasgam seda.
    Lembro-me dos jornalistas do 60 Minutes, quando passava no GNT, antes de virar o Canal da Mulher e se acabar, aquilo sim era jornalismo, apertavam todo mundo, não estavam nem aí para quem era.
    Obviamente, Lula é um sujeito que encanta as pessoas, nao fosse não estaria onde está. Ele é um puta comunicador,sobretudo porque não tem as amarras de uma educação formal, é leve, solto e tem bom humor. Não há aquele indícios daquele horroroso bacharelismo, tão titpicamente nosso.
    Lula é um líder.Nisso, acho ele incomparável, sem igual mesmo.
    Mas acho que este grande mérito do Lula, o comunciador,o aglutinador de pessoas,o líder, foi muito pouco aproveitado em seu governo.A própria entrevista dá um exemplo disso: sobre a reforma óbvia para ele fazer e para a qual o PT lutou décadas, a Sindical, ele simplesmente informa que criou um comissão e os caras não se entendem. Pô, cadê a liderança para fazer andar? Faltou vontade e empenho, só isso.
    Lula tinha condições de fazer enormes mudanças no Brasil, mudanças sérias, não estas bobagens anticapitalistas da esquerda desvairada, que seriam um tremenda herança para as novas gerações. Mas ficou surfando a onda de uma economia mundial boa como nunca e se deliciando com sua a popularidade. Uma pena.

    Esse “conceito” descrito por você como sendo “nosso” eu não consegui encontrar em nenhuma linha do post. Favor apontar onde está escrito, por favor.

    • André disse:

      Quem mais apertou o Lula foi o Datena, o Bóris e o Boechat, só fizeram trollagem e foram tratados como trolls.

      Só vi trollagem do Boechat.

  9. Wilson disse:

    Vinicius,

    O “conceito” está presente em todo o texto e em muitos comentários. A começar pela desqualificação dos jornalistas e da própria entrevista, que seria uma armadilha. Neste mesmo parágrafo você fecha dizendo que “desses todos aí, o único que ainda alivia alguma coisa pro Lula em suas tribunas é o Datena, mesmo assim tem batido muito nele”.
    Ora, é clara a relação entre não aliviar com o Lula e a desqualificação dos jornalistas.

    Desqualifiquei os jornalistas porque são MAUS jornalistas (exceto o Mitre, que não alivia NADA pro Lula), e incluo o Datena neste rol (mesmo com ele aliviando pro Lula). Até pra bater tem de ter categoria, Wilson. Casoy, Joelmir, Telles, Datena e Boechat NÃO TÊM. Encarei a escalação da Band como uma tentativa de tirar o Lula do eixo, como fazem os “trolls” na internet. E isso não aconteceu, muito pelo contrário. Daí o nome do post e o elogio à postura do presidente.

  10. Wilson disse:

    Vinicius,

    Ficou mais confuso ainda. No post você disse exatamente o contrário, veja:”desses todos aí, o único que ainda alivia alguma coisa pro Lula em suas tribunas é o Datena, mesmo assim tem batido muito nele”. Jornalista não aliviar e bater no Lula claramente não lhe agrada.
    Para mim está claro que a classificação de MAUS jornalistas se deve ao fato de que eles sempre tiveram um postura crítica ao PT. Claro, o Boris muito exagerada e o Joelmir mais técnica.
    Mas, desculpe-me, classificar o Joelmir de mau jornalista é demais. Ainda que semi-aposentado, é o melhor jornalista econômico brasileiro, muito estudioso e o único que conhece de fato economia e mercado.

    Um abraço.

    Se pra você eu quis dizer uma coisa, eu tentei explicar e ficou mais confuso ainda, o que eu posso mais fazer, né? A tendência é piorar… 😀 O problema está na minha incapacidade de transmitir a mensagem. Desculpaí. Abraço.

  11. Wilson disse:

    Vinicius, o que vale é o bate papo, o resto é detalhe, não é porque não nos entendemos nisso que não vamos nos entender em outras coisas.
    Um abraço.

    Valeu, irmão. Abraço.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: