Dunga, Dunga Gump

Os jogos da copa estão tão chatos que os assuntos dignos de nota só ocorrem fora do campo: é briga na delegação francesa, namorada gostosa goleiro espanhol atrás do campo atrapalhando a concentração e Dunga chamando Alex Escobar de “cagão de merda” no meio da coletiva.

Dunga é um sujeito que eu defino como obtuso metido a esperto por força de ocorrências estranhas à sua interferência direta. Foi alçado à condição de treinador da seleção mais badalada do mundo por razões que ninguém entendeu até hoje, pois não treinou sequer uma equipe de pebolim; como jogador, foi um atleta esforçado e comum, mas foi o capitão de 1994. Os sucessos obtidos em sua carreira e a “sorte” de sempre estar no lugar certo na hora certa, como sempre ocorre, fizeram-no acreditar que foi um craque e é um treinador espetacular. E ele não passa de um Forrest Gump presunçoso, que não desperta nenhuma simpatia, muito menos admiração.

Escolada com a bandalheira que se tornou a preparação brasileira em Weggis, 2006, a CBF quis mostrar que era séria e cercou a seleção do assédio da imprensa e populares. Só que não era pra ser tããão assim: as boiadas para a Globo continuariam, apenas um pouco mais contidas. Só que o plano não deu certo, porque a mesma CBF não contava com a “astúcia dunguística”.

Se o treineiro da CBF tem certeza de UMA coisa sobre si mesmo, é isto: não aguenta trocar mais de cinco palavras com alguém sem falar besteira e ser esculachado. E tratou de se proteger dessa deficiência: levou a determinação da CBF ao pé da letra.

Com um poder enorme herdado de um tosco (Ricardo Teixeira), Dunga (outro tosco), arrumou um jeito tosco de evitar ao máximo TODA a imprensa: dizer que iria “dar condições iguais pra todos”. Seus comandados (e ele, por extensão) só poderiam dar entrevistas coletivas, um ambiente controlado pela assessoria da CBF. É igualdade de tratamento? Claro que é. Mas é uma igualdade nivelada pelo quase zero. Sob o falso argumento do “tratar igual a todos”, Dunga quis, na verdade, fazer com que ninguém da imprensa trabalhasse direito. Às concorrentes da Globo restou o consolo de estarem tão desinformadas quanto a poderosa rival.

E estava demorando para que a Rede Globo, desacostumada com portas batidas na cara de seus profissionais, fizesse uma gritaria contra esta “injustiça” contra ela, que sempre prezou por ser um “canal democrático e pluralista”. Faltava só uma vuvuzela, eles estavam cheios de ar no peito pra soprar.

Mas é claro que DUNGA SEMPRE FAZ (E FARÁ) SUA DUNGUICE: pegou o microfone e desferiu os impropérios para o bobalhão do Escobar, que foi socorrido pelo (não menos bobalhão) Tadeu Schmidt no “Fantástico”, sob os olhares atônitos e solidários dos dois bobalhões-âncora Patrícia Poeta e Zeca Camargo.

O saldo da história: muita gente do movimento “CalabocaGalvão Ideologizado” passou a tratar um IMBECIL como se fora o Simón Bolívar da liberdade de imprensa. Esqueceram-se que este imbecil deixou o país rumo a África do Sul cometendo MAIS UMA DUNGUICE, ao sequer retirar a mão do bolso para cumprimentar o Presidente Lula. Provavelmente, porque deve ter ouvido que, em época de Copa, o técnico da CBF é mais importante que o presidente do Brasil.

Novamente nesta Copa-2010, o pessoal anti-Globo utiliza a bomba errada pra explodir a emissora. Com uma diferença: com esse apoio todo, o Dunga vai acreditar que está mandando bem. Não há nada pior do que um idiota com poder e acreditando estar fazendo a coisa certa.

Anúncios

40 Responses to Dunga, Dunga Gump

  1. André Nogueira disse:

    “A Vingança dos Nerds” versão ludopédica. Esse é pra mim o comando do Dunga. Só que são os nerds Nerds do futebol contra os do jornalismo .

    Nossos jogadores medianos são melhores que os medianos dos outros. Parece até que estamos dando show.

    Triste.

    É, ontem o time jogou bola. Mas é claro que o Dunga não tem nada a ver com isso.

    • André Nogueira disse:

      Vini,

      Até acho que tem a ver. Acho que a convocação poderia ser bem melhor, falta jogo de cintura pro time, etc. Obviedades repetidas 1000 vezes ao dia.

      Ele cumpriu o que (com)prometeu. Cometeu uma seleção vitoriosa, quadrada e com brilhos esparsos no decorrer de 4 anos, normalmente em jogos decisivos.

      Nos gols não percebi uma proximidade com os jogadores típica de uma seleção herméticamente fechada com o treinador.

      Ele é o jagunço mais nerd que conheço. Balbuciar xingamentos ao carequinha da SPORTV me lembrou o “feio, bobo, idiota dos tempos de jardim de infância”.

      Quer saber. Basta pesquisar textos, dos mesmos jornalistas que repetem as ladainha anti-dunga, após a vitória da C. das Confederações. Todos deram o braço a torcer e elogiaram o trabalho do Dunga. Alimentaram o “monstro”. “Dunga me surpreendeu!” foi a frase mais usada na época.

      Torcedor que sou, critiquei e criticarei sempre o Zangado Dunga por não concordar com o conceito de futebol “arte” dele. Do jeito que está ele vai querer pintar o Guernica em campo.

      Quem sabe ele ainda tenha contato com as tintas. Com as palavras, já mostrou que não tem. Vai que ele se aventura a dar uma de Tolstoi, pode ser pior. 😀

      • André Nogueira disse:

        Dunga? Tolstoi? Nunca. Nem que exista reencarnação.
        Falei em Guernica pensando na confronto com a Espanha. 🙂

      • Janepoppins - Voando de guarda-chuva disse:

        Vi- Se for postar, por favor, poste este porque meu nick é este aí, hihihi

        Lemon; Sei que escreveu há tempos mas como o mundo gira, hoje o assunto retornou.
        https://comfelelimao.wordpress.com/2009/07/30/juca-kfouri-o-cristao-novo-da-intolerancia/

        Bom dia; Acabei de ver a entrevista do KK onde respondeu ao JK. (22/06/2010) Irritação previsível! Você já falava nisso “há tempos”. Eu creio que de fato eles (Jesus boys) acabam passando do limite sobre o que acreditam, quando podem, impondo religião aos outros mas MUITO PIOR QUE ISSO, foi o episódio que devemos lembrar dos “meninos da Vila” -blergh- onde não desceram do ônibus para presentear crianças que são cuidadas em uma creche relacionada à um Centro Espírita. Isso não é o “fim”?? Como cristãos tão fervorosos, não descerem para entregar ovos de páscoa à crianças?? Crianças com paralisia cerebral, mais triste, sendo!! -Por causa de religião?! Moro no litoral norte de SP, numa cidade já dita como “…é do Senhor Jesus”, há 18 anos, vim de SP, onde não se via tanto esta luta para eles serem aceitos e “dominarem o mundo” como você citou quando viu o “Apóstolo” do KK falando -ASSUSTA- o fato é que é bonito ter fé, ela move mesmo muitas coisas e sentimentos mas ninguém discute que trata-se de imposição da cultura norte-americana, basta perceber a vontade no termo “dominar” o mundo! Se a pessoa não aceita Jesus, sendo evangélica, ela vai direto arder no mármore do inferno? E todas as outras que creem e JC? Vão pra onde? Relevantemente, de cristianismo não vemos nada! Jesus não era desprendido de valores materiais??
        Sobre os episódios: Dunga X jornalista e Cala a Boca Galvão! Creio que finalmente mostra o cansaço sobre a TV Globo e sua imagem de “A melhor; A intocável; A poderosa”…
        Vamos ver como isto repercutirá no breve futuro, daí saberemos se ainda tem “poder” maligno… Apenas, digo que Dunga deveria falar melhor português já que na posição dele, principalmente tem obrigação. A Nação já é tão desprovida do respeito à nossa língua que ele deveria dar o exemplo, ao menos sobre os plurais e as concordâncias… Quanto à imprensa, a melhor resposta seria o silêncio desprezível porque não há nada pior que o desprezo, desprezo que mandaria seu recado e não alimentaria tamanha baixaria!
        Dear Lemon, falei demais, mas aproveitei para expressar-me, já que leio, leio, leio, porém nunca lhe escrevi!
        O vento me chama, vou nessa…
        Um beijinho para ti! J. : )

        Valeu, Jane. Você é irmã da Mary? 😀

  2. qualquergordotemblog disse:

    Concordo com a sua visão a respeito do Dunga, mas é como o Arnaldo Branco escreveu no Twitter: “Xingar técnico = fazer jornalismo; xingar jornalista = ferir a sacrosanta liberade de imprensa”. Se vc compara o Dunga com o Forrest Gump eu comparo (parte dea imprensa brasileira com o J.Jonah Jameson das HQs do Homem-Aranha. São dois escrotos que se merecem.

    Todo mundo fala de como o Muricy Ramalho trata os jornalistas, mas eu NUNCA VI ele ameaçar ninguém de agressão física igual o Leão e nem agredir de fato igual o Chulapa. Tem jornalista que é muito dondoca (vide André-dou-piti-mesmo-Kfuori e seu papai)

    Putz, eu não manjo porra nenhuma de HQ. Não conheço esse cabra aí. 😀

    • qualquergordotemblog disse:

      Espero que esteja sendo irônico: J.Jonah Jameson, editor do Clarim Diário, que distorce tudo que publica a fim de passar uma imagem negativa do Homem Aranha

      Não estou sendo irônico: entendo tanto de HQ (Marvel e DC) quanto de física nuclear. Pra você ter uma idéia, eu pensava que só tinha jornalista no Superman. Que, por sinal, era ele próprio, né? 😀

      • qualquergordotemblog disse:

        Ah bom! Vai ver que foi do Super Homem que o @1nho tirou a inspiração para querer ser jornalista…

        É uma hipótese plausível: ele tentou ser Super Homem, mas o que tinha só deu pra ser Chapaulinho Querelado.

  3. Carlos Rosas disse:

    concordo contigo, lembrando mais uma coisa, de todos os capitães campeões mundiais o Dunga foi o único que ao receber a taça mandou todo mundo para aquele lugar… como respeitar alguém assim?

    O Dunga tem um quê de esquizofrenia.

  4. È, eu lembrei esse episódio do não-aperto de mão ( se é que foi assim mesmo, vai saber qual tipo de versão nos foi oferecida ).
    Acho que poucos sequer saberão disso aí que você falou – da preparação brasileira em Weggis, 2006 ( nem faço idéia do que occorreu ali )- e nem sei como é que você lembra disso rsrsrs. Saber tanto sobre futebol, sem ganhar um tusta sequer com isso, é prova de que um dos injustiçados desta Copa é Vinícius Duarte. De modo que minha opinião ainda não derreteu: dane-se Dunga, a molecada mascarada, a CBF e a Globo, todos juntos.

    Tinha uma foto do Dunga apertando a mão do Lula com a mão no bolso do agasalho. Não lembra de Weggis, com aquelas marias-chuteiras invadindo o campo e tentando dar pro Ronaldinho no meio do campo?

    • Ah, meu. Eu não estou conseguindo lembrar das coisas, sei lá o que ocorre. Não tô conseguindo gravar. Eu lembro da coleção de figurinhas do Ploc ou Ping Pong de F1, 1983 ou 84, tinha atá a figurinha do René Arnoux, mas não lembro de 2006. Olha que detesto F1. Ah, e tinha a coleção de figurinhas de aviões do Guaraná Antárctica ( 84 ou 85 ) e era divulgado no J. Silvestre.

      • André Nogueira disse:

        Opa!
        Figurinhas de aviões do guaraná antártica eu também tinha! 83, lembro do ano pois ainda morava no “interior” Itap. Serra. Trocava tampinhas de garrafa de refrigerantes antártica direto com o motorista do caminhão da distribuidora.

  5. Binho disse:

    Sei lá cara,só sei que qualquer episodio envolvendo a globo já vem aquela turminha falando:”Tá vendo,a globo manipula…blá blá blá”,mas garanto que 90% dessas mesmas pessoas que falam mal da globo são as primeiras a sintonizar na novela das 8

    É uma situação estranha, essa de hoje. Eu penso que, se a Globo fosse tão influente como era antes, Lula não tinha sido reeleito em 2006, o RRRRRRonaldinho teria sido convocado… Essa conta já fechou no passado, mas hoje não faz tanto sentido pra mim. O que existe, de fato, é um predomínio econômico da Rede Globo sobre os demais veículos, e isso incomoda muito mais às outras emissoras do que ao público.

  6. Piazera disse:

    Vinicius, apesar de achar que o Velho lobo Zagallo é o verdadeiro Forrest Gump do futebol, por toda a sua historia, gostei do seu texto.

    O Dunga realmente sempre foi meio esquizofrenico e mau carater. Agora está numa fase em que se acha acima de todos e de tudo. Um verdadeiro idiota.

    Se quisermos comparar com algum filme poderia ser “Deu a louca na Africa”. Com personagens como ele e Kaká juntos teria tudo a ver.

    Abraço!

    Zagallo também é “Gump”, mas ele é um “Gump” que a gente senta do lado no ponto de ônibus e escuta as pataquadas, numa boa.

  7. rafael e. disse:

    Do jeito que você fala, parece que o Dunga é um incompetente com sorte (ou essa outra expressão engraçadinha q vc usa aí). Mas não é, isso não se sustenta. Não é que ele tenha ganho um jogo, goste-se ou não ele deu um padrão a essa Seleção e sabe motivar os figuras (e usa a imprensa como inimigo). Tem méritos nisso, assim como os tinha quando jogador. Não gosto dele politicamente, mas não dá pra ficar negando as qualidades dele, mesmo que não sejam excepcionais.

    A treta com a imprensa é divertida e catártica. Não é verdade que não há condições para a imprensa trabalhar, o que ele está fazendo é impedi-la de explorar o que ele não quer.

    Sua visão sobre futebol é bastante diferente da minha, e eu respeito. Respeito, mas repudio: O “padrão Dunga” é o “padrão Roth” ou o “padrão Muricy”, com a diferença que ele pode escolher os melhores do mundo para executá-lo. Quanto ao último parágrafo, também me divirto muito. E “impedir a imprensa de explorar o que ele não quer”, no jargão dos jornalistas, significa pautar a imprensa. Ele não está lá pra isso. Eu não acho o Dunga “incompetente com sorte”, só acho que a competência dele é desproporcional aos frutos que ele colheu em sua vitoriosa carreira.

  8. Fábio Peres disse:

    Olha, o Vampeta, no Band Mania, disse absolutamente tudo quando disse ao Milton Neves que, qualquer que fosse o resultado dessa Copa, o Dunga seria desprezado pela grande mídia.

    E não deixa de ser verdade: ele é o símbolo da geração que ganhou com efetividade mas sem magia, a de 94, e que “matou” o futebol-arte de 82, bonito, poético mas ineficaz – nunca a imprensa o perdoou, e dificilmente o perdoará por isso.

    Aliás, não é só o Dunga que é desprezado, veja quantos tetra e pentacampeões comentam futebol hoje e pergunte-se se eles serão tão badalados quanto a geração passada …

    O Vampeta é um excelente defensor do Dunga. Afinal, é da escola dele. Sobre a ausência dos campeões de 94, acho que o problema é intelectual. Os melhorzinhos de cabeça foram fazer coisas melhores do que ficar dando palpite sobre futebol na TV. Os piores são inviáveis.

  9. Carlos Henrique disse:

    O Dunga sempre foi rancoroso e amargurado, só isso já basta p/ explicar seu ‘trato’ com as pessoas…

    É isso: rancor, amargura, o cara que ganha e aproveita para xingar alguém. Dunga é um cara chato e previsível.

  10. O Dunga é aquele filho de um amigo teu, muito considerado, que quebra os brinquedos do teu filho e você não teve coragem de repreender na hora, e ele ficou muito folgado.

    O Dunga é aquele enteado de um amigo teu, muito considerado, que quebra os brinquedos do teu filho e você não teve coragem de repreender na hora, e ele ficou muito folgado.
    Tanto faz.

    É, meio por aí.

  11. André disse:

    Pode ser que o Dunga esconda sua misantropia sob essa igualdade para todos os jornalistas. Mas não é de hoje que o Dunga é criticado pela imprensa. E ele foi um bom jogador defensivo, desarmava bastante e passava bem. Não era um Gamarra, mas estava acima da média. Como tantos outros (Roberto Carlos, Cafu, etc.), não soube o momento certo de parar de jogar pela Seleção.

    Vamos fazer uma comparação: Lula é 50.000 vezes mais criticado pela imprensa do que o Dunga, e nunca apela pra ignorância. Não se trata aqui de “defender a Globo”, simplesmente de mostrar que o cara não é preparado pra suportar a pressão do cargo que aceitou ocupar. Age como sempre jogou: leva uma caneta, dá no meio do adversário.

    • André disse:

      Mas o Dunga nem estava nervoso, ele xingou o Escobar rindo. Aliás, dizem que o palavrão impublicável que ele falou foi “cagão”, eu não sei porque não consegui ouvir. Não gosto do Dunga como treinador, mas ele não é pior que o Lazaroni ou o Parreira.

      Ó aí, incorporei o vídeo (com legendas). Se isso é um “riso”, não quero nem estar perto quando ele estiver chorando. Isso é cara de gente raivosa, pretensamente irônica. Amargurada. Lazaroni já tá no lugar que ele merece. Eu não gosto de gente como o Dunga. Como treinador, não cheira, nem fede.

  12. Luiz Ribeiro disse:

    A imprensa esportiva é fraquíssima. Junte a isso a necessidade de fazer notícia quando não há mais nada a perguntar ou responder. Queria ver um Dunga, um Muricy ou um Luxa sendo meio que deixados de lado pela mídia. Talvez a ausência dos holofotes pudesse baixar a bola dessa gente.

    A imprensa esportiva brasileira é fraquíssima, isso é um fato. Não deixam de lado porque precisam “ganhar” notícia de graça, não sabem apurar. Se não “fazem amizade” com os caras, deixam páginas em branco nos jornais. Os boleiros sabem disto, e se aproveitam, chantageando e ameaçando os jornalistas.

  13. Max disse:

    Atitude de um profissional despreparado.
    Parece aquele cachorro que se sentiu acuado…e mordeu o amigo do dono.
    RT deve ter atendido vários telefonemas ao longo da noite de ontem.

    Engraçado é que na semana passada o Julio Cesar deu uma entrevista ridicularizando a imprensa. Debochando..rindo.
    Parece que o elenco acreditou nesta guerra IMPRENSA X SELEÇÃO..e pior..pode dar certo.

    abs,

    Também vi essa entrevista. E não gostei, mesmo sendo o JC 300x mais preparado que o Dunga. O “grupo deve ter mesmo acreditado nessa conversa.

    • Fábio Peres disse:

      Mas faz sentido que o grupo esteja favorável ao comportamento “dunguista” – eles estão sendo poupados de seus erros graças ao estilo “ofensivo” do técnico com a imprensa, perdoável porque é crime de lesa-pátria, até o final da Copa, criticar o técnico ou os jogadores da Seleção.

      E Dunga age de forma “ishperta” quanto a isso: como ninguém defende essa geração, se perder, será massacrado, se ganhar, não será glorificado, mas terá ganho seu salário e cumprido o que Ricardo Teixeira pediu para ele – “endireitar” o Brasil.

      A que custo, não sei.

  14. Hannibal disse:

    O pior é que do jeito que essa Copa se arrasta com jogos modorrentos, o anão é capaz de dar sorte mais uma vez e ser campeão, aí quero ver aguentar o Gump pegar a taça da mão do Gilberto Silva e berrar a plenos pulmões: “-#$@!&*%+?, eu sou gaúcho!”

    Mais um discurso vingativo do Dunga. É sempre assim.

  15. Marcelo Abdul disse:

    O Dunga mesmo sem jogar já é o maior perna de pau dessa Copa do Mundo. Um Ferdinand Marcos de Ijuí que não entende o papel da imprensa na nossa sociedade.

    Pior são os botinudos que apoiam essa atitude. Tudo em virtude de um “patriotismo” que só aflora em época de Copa do Mundo. Cartão vermelho pro Carlos Vierri. Que entrada feia!

    Tem gente usando o Dunga para fazer proselitismo político.

  16. Thiago Ferreira disse:

    Vinicius. Não sei não, talvez você tenha alguma razão, mas, me colocando no lugar do Dunga, acho que ele é até “gentil”, com esses jornalistas “senhores do bem e do mal”, que não exitam em chamar pessoas de “covardes” numa boa. As criticas não tem se limitado as questões técnicas. Quem acompanha o Sportv e a Espn, principalmente, que são as duas equipes que dão trela para o s “papagaios de pirata”, das equipes menores e iniciantes no meio, e que adoram copiar e repetir os “bem sucedidos” da midia.
    A ESPN, depois da chegada de Juca Kfouri, deixou-se pautar completamente pelas teses dele, e há uma submissão total às barbaridades que esse cara “inventa”.
    Quem comanda (no caso Dunga), e ouve um cara dizer “Luiz Fabiano tem que ser sacado”, o “técnico foi covarde em não substituir”, no mínimo tem que chamar o cara para um “téte-a-téte” a ;a probo.
    Maradona, nas coletivas, aponta com o deodo para o jornalista que não quer e diz: “Vc. não. Não respondo” aponta para outro e diz: “Vc. sim”.
    Acho que Dunga erra aí. Deveria fazer o mesmo.
    E chamou o cara de cagão, que simplesmente o chamou de “covarde” em rede nacional. Pegou leve.
    E besta e burro também, e isso comprovado, porque o Luiz Fabiano deciciu, e provou que o técnico estava certo em não desprezá-lo, caso ouvisse aquela besta do Alex.
    Tudo beleza. E mais, esses quintas colunas da imprensa, que ficam fazendo leituras labiais, através de garotos remunerados a 50,00, deveriam ter um pouco de vergonha, e deixarem de pensar que são “engraçadinhos”.
    E ainda colaboram com o Brasil, pedindo à FIFA a suspensão do treinador. Vão a “PUTA QUEUPARIL”, antes que me esqueça.
    Só porque o Dunga recusou uma exclusiva com os jogadores à Fatima Bernardes?
    Estava torcendo pra Argentina, depois dessa, sou Dunga.

    Funciona assim, pelo menos comigo: se um cara estiver te sacaneando numa festa e você quebrar a cara dele no meio dos convidados, metade dos convidados vão dar razão a ele; se você esperar ele ir ao banheiro, e estiverem só vocês dois lá e você quebrar a cara dele, ele vai sair pianinho e o problema se resolve. Dunga agiu como no primeiro caso.

  17. Claudio disse:

    Três coisas: 1) Dunga nunca deveria ter aceito o cargo de técnico. É péssimo nisso; 2) Imprensa trabalhar? A imprensa esportiva não trabalha nunca. Não vai a estádios, não apura, não sabe nem escrever. Aliás, o jornalista “atacado” estava numa coletiva falando ao celular, comportamento desrespeitoso e desprezível. O tratamento de lixo que Dunga está dando ao lixo é perfeito; 3) Imagine você ter suportado sozinho o peso de uma eliminação para a Argentina numa Copa durante 4 anos da sua vida – e, oras, aquela seleção tinha Careca, Bebeto, Romário, Muller, Renato Gaúcho… Como não ser ressentido com uma corja que, no mínimo, não respeita um campeão mundial e, conseqüentemente, um herói brasileiro por conta de 1994?

    No mais, se ele chama o Alex Escobar na miúda, o cagão iria correr da mesma forma para o colo dos patrões. E seria pior, porque o fato não teria sido registrado. Somando isso ao poder gigantesco de distorção da realidade característico da Globo, imaginem o que não viria por aí…

    Essa foi a palavra de um jornalista, retratando o que a classe pensa de si mesma? Sorte que eu não sou, então. Japa, ontem eu tuitei UMA coisa, que explica bem: se o Lula agisse como Dunga, quantos “cagão de merda” teria proferido nos últimos OITO anos? Na boa, não gosto de quem é ressentido. Dunga já teve 500.000 oportunidades de se defender desde 1990, já levantou uma taça mandando todo mundo à putaqueopariu… Pra assumir um cargo importante, a pessoa tem de ter EQUILÍBRIO, mano! Lugar de chiliquento é no quarto, trancadinho.

    • Claudio disse:

      Ué, só porque sou jornalista não posso criticar jornalista? Todos sabemos que pouca gente faz jornalismo decente nesse país, principalmente na imprensa esportiva – o maioral, há pouco, foi desancado por (pasme!) Kaká. E repito: se um cara vai a uma coletiva, é porque tem interesse no que será dito pelo entrevistado. Se não está interessado, dê lugar a outro. Aposto que tinha muita gente querendo o lugar do cagão.

      No mais, que chilique o Dunga deu? Ele gritou, ele esperneou? O cara foi de uma sutileza ímpar, tanto que só foram repercutir os xingamentos horas depois. Quem berrou foi a Globo. Então, tranca no quarto a emissora. De chilique, aliás, entende o principal âncora da vênus platinada, cargo importantíssimo, não? Pra mim, isso é o primeiro passo pra transformar o futebol num jogo de tênis.

      Foi só uma pergunta que eu fiz, Claudio. Você sabe o que eu penso a respeito. O “chilique” foi pegar um microfone na frente de trocentas pessoas (muitas ali nem sabiam direito o que estava se passando, eram estrangeiros) e xingar o cara. Só faltou você responder sobre quantos “cagão de merda” o Lula deveria ter dito se fosse destemperado como o Dunga. Uns tem estilo, outros são toscos. E eu não curto tosqueira. Metaforicamente: O Kaká DEU NO MEIO do JK com muito mais força que o Dunga deu no Escobar e não levou nem amarelo. O Dunga foi expulso.

      • Claudio disse:

        Você tá de brincadeira! Estilo pra mandar os outros tomarem no cu?

        Sobre o Lula, apesar de considerar a comparação totalmente descabida – porque futebol é alma e bile e política é estratégia -, acho que ele deveria mandar um jornalista tomar no cu por dia. É muito cordial com quem sempre bate nele, chiliquentamente inclusive. Pra mim, essa postura é uma das principais falhas do governo federal.

        A experiência adquirida traz equilíbrio, reduzindo o teor de bile e aumentando o de estratégia em qualquer atividade, inclusive no futebol. Alguns chamam isso de maturidade. Quem briga por qualquer coisa perde a razão até quando a possuía antes de brigar. Daqui a uns 15 anos a gente volta a conversar sobre o assunto, amigo.

  18. Fernando disse:

    Meu caro tricolor Vinícius, sou Corinthiano e te digo: nessa, você tá 100% certo. Qualquer um percebe que falta ao Dunga equilíbrio. “In medio virtus”. Preservar a seleção das presepadas de Weggis, tudo bem; tratamento igual para jornalistas de diferentes emissoras, sem privilegiar este ou aquele: certo também – mas tudo com equilíbrio. Na boa, a Globo é uma merda, mas um cara que se acha dono da SELEÇÃO BRASILEIRA não dá. Peço a sua licença para republicar aqui um comentário (meio longo) que já fiz em outros blogs:

    Essa é uma briga de egos, um mais inflado que o outro. Acho que Dunga montou uma seleção de amiguinhos dele, de jogadores caitituados por empresários, e não uma Sel. Brasileira, verdadeiramente Brasileira. Ele não convocou os melhores. O que Dunga (incrivelmente) ainda precisa aprender é que a Seleça é do povo. Nunca vai ser de uma pessoa só. Nunca será só dele, por mais que a “feche”. É o rancor e o ego dele que o leva a tomar certas atitudes (como a de cumprimentar o Lula com a mão no bolso). Se ele ganhar a Copa – abram o olho – vai ganhar por ele, somente por ele; não pelo povo, não pelo patrimônio nacional, que a Seleça já virou. Será o enterro definitivo do nosso futebol como o conhecemos. Será uma vitória única e exclusivamente de uma pessoa só: a do Dunga. Ele representa ele mesmo. E na Seleção, isso eu não posso admitir.

    Por outro lado, a Seleção Brasileira nunca será da Globo também. A Globo também pensava que a Seleção era exclusividade dela. Como o Azenha disse no blog dele, era como se o time canarinho inteiro, mais a comissão técnica, fosse um “cast” alternativo. Isso acabou, e nesse caso o Dunga está certíssimo em preparar a seleção desse jeito. Mas se o Brasil perder, a Globo – e mais trocentos jornalistas – não pensará nos milhões de brasileiros que vão chorar, que irão cabisbaixos para o trabalho. Não pensará nas crianças, onde a Copa do Mundo é como um sonho de todos, torcendo juntos. Será uma derrota da seleção do Dunga… e uma vitória para a Globo. Somente deles. Só a Globo comemorará – discretamente, claro. Ou não tão discretamente. Poderão cair matando no treinador, pedindo sua cabeça numa travessa, aos gritos de “Eu não disse? Eu não disse? Esse Dunga é um despreparado, uma besta!” E enquanto muitos choram, eles comemoram: da próxima vez, a seleção será ‘nossa’ de novo, certamente pensarão.

    Quer saber? Ambos se merecem. Globo e Dunga. Que se danem, que se esfolem diariamente. Que vão para o inferno! Será bom para todos… Mas que deixem a Seleção Brasileira fora disso.

    Se possível.

    Interessante, Fernando.

  19. DUNGA RULES !
    ANDRE NOGUEIRA SUCKS !
    ***(*) ******(*)

  20. Hannibal disse:

    Aproveitando essa do anão, Vinícius o que você acha desse pessoal do Rio Grande do Sul adepto do separatismo, de um país “gaúcho”, cujo ultimo herói, pasmem, é o anão “Gump”.

    Até mais.

    Eu acho que todo separatista é babaca por definição, independentemente da região que habite. Se tem como herói o Dunga, aí fodeu de vez.

  21. Anderson Palmeiras disse:

    O pior é isso: tem gente fazendo proselitismo político.
    Azenha, Rodrigo Viana, Brizola, Pha e outros.

    Embora eles sejam de uma vertente jornalística mais livre, estão incorrendo nesse erro absurdo de cacacterizar um fato isolado como bandeira política.

    O que enche a boca do Reinaldo Azevedo para dizer que ” os petralhas se mobilizaram contra a Globo”.

    Nunca antes na história desse país a Copa foi tão política.

    E a pergunta que fica: a política depois de 5 de julho vai ser tão futebolística? Só falta essa…

    Ainda bem que você é um dos que perceberam essa parada, porque muita gente que ostenta a bandeira do seu avatar e comungam da sua posição política não percebeu, e ainda ficam bravos quando eu digo que estão sendo inocentes úteis.

    • Fábio Peres disse:

      Isso está me lembrando, aliás, a palhaçada do Dia sem Globo que está rolando por aí – como se eles não tivessem comprado o direito de transmissão do evento, e não estivessem até perdendo dinheiro levando tanta gente para a África só para falar de futebol (é, pois é …).

      E você acha que o cidadão comum vai deixar de ver a “poderosa” para encarar Neto e Luciano do Valle? Ou, pior ainda, pegar a transmissão “low profile” da ESPN Brasil, que não se encontra nem na TV por assinatura? Eu, hein?

      Eu ia até escrever um post sobre esse #DiaSemGlobo, mas é tão babaca que eu achei um desperdício de bytes.

  22. Thiago Ferreira disse:

    Vinicius. Essa ultima colocação sua vem bem a propósito. Você acha que o J. Kfouri quando bate em Dunga, bate em Kaká, está procurando atingir quem?

    Qualquer bobo percebe que esses caras batem por tabela. São sibilinos sempre.

    E tem a ousadia de dizer: “O Kaka pelo menos foi corajoso em citar o nome” (no caso o dele).

    E ele é cagão ou não é? Porque não diz porque bate em Dunga, e em Kaka.?

    Vai querer enganar dizendo que a critica é técnica, é patriota, quer o melhor para a seleção?

    Oscar Alho que quer isso.

    O JK é tão esquisito que eu nem imagino mais o que ele quer da vida.

  23. LUCAS HEXA disse:

    Tomei ódio da Globo dona do futebol nacional… e toda vez que ela se ferra para mim é uma festa, o Dunga é 2,57% melhor que ela por não ter se submetido aos seus caprichos.. abraço!

  24. Beto disse:

    Vini, seu blog tornou-se uma referência para mim. Suas opiniões são sempre oportunas e inteligentes. Mas sua opinião sobre o Dunga está muito parecida com a da Lúcia “o telefone tá piscando” Hipólito. Para ela Dunga e Lula são os Forest Gump do futebol e da política, respectivamente. Abraço.

    Acidentes acontecem, Beto. Mas você há de convir que eu entendo mais de futebol que a Hippolito (tá, de política também :D). E nunca achei que o Lula fosse obra do acaso. Já o Dunga… E fica o aviso: não se fie nas minhas opiniões, eu não mereço qualquer confiança. Abraço.

  25. Posso resumir?

    Como treinador e como comunicador, Dunga é um bom zagueiro.

    🙂

    Dunga era volante (meio-campo), mas tá valendo.

  26. Dunga era meio campo, Arthur, meio campo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: