Efeito Tiririca e outras bicas eleitorais

Quando escrevi este post aqui, em 14/09, estava defendendo uma convicção meio contra a maré. Alguns dias antes da eleição, entretanto, acabaram aparecendo outros textos que se ligaram na mesma parada: Tiririca, na verdade, seria a transformação, pelos nossos marotos partidos, do voto jocoso (ou de protesto) num voto de legenda.

Sim, e pelas razões que já expus no outro post, Tiririca não é Enéas, nem Clodovil, nem Cacareco. É componente de uma coligação naturalmente muito boa de votos, mesmo que ele não existisse (ou fosse inventado). Só me faltavam os números, e o TSE os disponibilizou. Portanto, vamos tentar provar que o Tiririca não é esse terror todo, mesmo com os acachapantes 1.300.000 votos:

1 – Se todos os votos dados ao palhaço fossem ANULADOS, pouca coisa seria alterada na composição da bancada paulista: a coligação do PT perderia 4 candidatos, o PSDB ganharia 2, o PDT elegeria mais um, e o PV ganharia mais 1 cadeira. E, na verdade, o Tiririca nada teria a ver com essas cadeiras a mais do PDT e do PV, foi apenas a diminuição do coeficiente eleitoral (via “anulação” dos votos do Abestado) que propiciaria a entrada deles.

2 – Ao contrário do que previram diversos “especialistas”, Tiririca não vai para o Congresso levando a reboque uma quadrilha de novos –  e mal votados – deputados: seus votos elegeram, diretamente, o Delegado Protógenes Queiroz (PCdoB), o petista Wanderley Siraque e o Otoniel Lima (PRB), e todos eles tiveram mais de 90.000 votos. E o Waldemar Costa Neto (sempre usado como exemplo do mal que votar em Tiririca causaria) seria eleito mesmo que o palhaço tivesse móooo-rrriii-ddo, pois recebeu quase 175.000 votos.

3 – Não haverá a propalada “Bancada do Palhaço” na Câmara.

Olhando os números da apuração em SP, observamos outras aberrações, a meu ver muito mais graves do que uma eventual aparição de um candidato caricato, e que, isto sim, deveria ser pensado na reforma eleitoral. Vejamos:

a) Você, que tem por costume votar somente na legenda do seu partido predileto, saiba que seu voto pode servir pra tudo, MENOS para ajudar diretamente à sua agremiação (se ela estiver coligada, claro): por exemplo, os votos dados ao PSDB não elegeram NENHUM candidato tucano; todos são do DEM; os votos dados ao PT seguiram quase a mesma sorte: elegeram três candidatos também, mas só UM é do Partido dos Trabalhadores. Pra que serve voto na legenda, então?

b) o tal efeito Tiririca seria avassalador, caso ele se candidatasse pelo PTN: elegeria, além dele mesmo, a Cameron Brasil, o Tandão (?), o Maguila e o Néfi Tales; se estivesse no PSTU gritando contra a burguesia, todos os candidatos do “vote 16” mencionados nas urnas seriam eleitos com a ajuda do Candidato Abestado! Inclusive a dona Fátima Fernandes, com seus expressivos 416 votos.

Ao fim e ao cabo, o que se viu no Episódio Tiririca foi só mais do mesmo: os dois maiores blocos partidários se engalfinhando por míseras 3 ou 4 cadeiras na Câmara, mas desta vez usando o Tiririca como critério de desempate. Em troca, é claro, de uma vaguinha pra ele, o que, politicamente, significa quase nada. Ele é 1/513 do Congresso. A não ser que queiram elegê-lo presidente da Câmara, mas aí a pegada é com os deputados nos quais você votou (afinal, não se acha mais UM eleitor do Tiririca em SP, como de costume ocorre).

No mais, o Congresso Nacional continua sendo a cara do povo que o elege, aqui e no resto do mundo. Não adianta achar feio, é assim que somos. Em SP, maior consumo per capita de livros de auto-ajuda do mundo, o segundo colocado em votos atende por Gabriel Chalita. O que, convenhamos, faz sentido: se o campeão é analfabeto, o vice-campeão não conseguiu alfabetizar ninguém como Secretário da Educação.

Anúncios

13 Responses to Efeito Tiririca e outras bicas eleitorais

  1. Luiz Moura disse:

    Muito esclarecedor. Estava ansioso para ler uma análise isenta sobre este assunto. Vou reproduzí-lo no blog, ok?

    A casa é sua (só não pode mijar de porta aberta :D).

  2. Claudio disse:

    E o que vai ter de detector de petralha mordendo o cotovelo por causa desse teu texto não é brincadeira…

    Ih, será?

  3. […] Efeito Tiririca e outras bicas eleitorais (via COM FEL E LIMÃO,) Filed under: WordPress — Humberto Amadeu @ 6:32 pm Quando escrevi este post aqui, em 14/09, estava defendendo uma convicção meio contra a maré. Alguns dias antes da eleição, entretanto, acabaram aparecendo outros textos que se ligaram na mesma parada: Tiririca, na verdade, seria a transformação, pelos nossos marotos partidos, do voto jocoso (ou de protesto) num voto de legenda. Sim, e pelas razões que já expus no outro post, Tiririca não é Enéas, nem Clodovil, nem Cacareco. É componente de uma co … Read More […]

  4. Beto disse:

    Muito bom!

  5. elgroucho disse:

    vergonha alheia MESMO tenho do povo que vota no chalita. porque aí rola um lance de “acreditar no projeto”, “admirar a obra” e tal.

    pelo menos quem vota no tiririca assume que tá tirando onda. ou que é completamente sem noção. e, bom, sem noção também é cidadão.

    Eu evito entrar numas de desqualificar quem votou em “a” ou “b”, a não ser que ele queira cagar regra sobre o voto alheio. Já que como isso é comum entre os eleitores do Chalitinha, que saem deitando falação sobre a “Lei de Pelé” (o brasileiro não está preparado pra votar, entendeeee), aí eu também sento a TERÇADADA neles.

  6. Fábio Peres disse:

    Legal é o palhaço servindo para eleger o honesto … o que não espanta, os ruins de voto é que costumam ser os bons de casa …

    Acabei de ouvir na CBN que o TRE acatou representação contra o Tiririca, e ele vai ter 10 dias pra aprender a ler e escrever (caso não saiba).

    • Rejane disse:

      Nossa, eu sou educadora, já alfabetizei e tenho pena do pobre do Tiririca que tem de aprender a escrever em 10 dias. Bom, pelo menos dá para aprender a assinar o nome. Excelente o seu texto amigo. Li a partir do Língua de Trapo e, de início, não percebi a indicação de que era seu. Então pedi permissão ao Língua para postar esse texto no meu bloguinho e ele acha que eu devo mas me chamou a atenção sobre a origem do texto. Sendo assim, gostaria de saber de você diretamente se povo postar por lá, porque achei o texto bastante esclarecedor. E mais, prefiro os Tiriricas da vida do que os Malufistas entre outros. Um abraço, Rejane.
      Ps. Vou colocar este blog na coluna dos blos que sigo

      Querida Rejane, tudo aqui é de livre uso e divulgação, desde que com o devido link e que não se ganhe dinheiro à minha custa (como se isso fosse possível, hahahaha :D). Fique à vontade.

      • Rejane disse:

        Hahahaha!!!!!!!!!!! tem perigo não. Meu blog é só um divertimento. mas estou amando esse divertimento e um dia, quem sabe, ele vire coisa séria, mas nunca para ganhar dinheiro com isso. É que já tenho 54 anos, sabe, e daqui um tempinho me aposento, hehehhehe. Sou do roll daqueles que você falou no post em que comenta o blog daquele jovem empresário. Quiçá ele pudesse ler o seu e tantos outros blogs, muitos de gente muito nova ainda, mas cheios de sabedoria. Não que acredite numa verdade única, mas aquele rapaz acredita que as coisas são naturais, existe pobre, exite gente analfabeta, existe desigualdade social, porque Deus e a natureza quis assim, é mais ou menos nessa linha. Grande abraço Vinícius.

        Olha, se você pôs link no teu blog pra um site chamado “censura.com.br”, o Google Chrome tá acusando presença de malware (vírus). Retire o link, por segurança. Abraço.

  7. Lucius disse:

    E depois dos votos no Maluf e no Garotinho ainda ficam gritando por esse tal de ficha limpa, como se fosse resolver alguma coisa.

    Esse ficha limpa é um treco muito esquisito. E, sinceramente, acho que só tumultua o que já é uma zona.

  8. André disse:

    Vinícius, peço licença para citar um assunto fora do post, mas que foi primeiramente apontado por você. No Observatório da Imprensa, o Carlos Brickmann conta a história da entrevista do Skaf, autocensurada pelo CQC. Me parece que é a demonstração cabal no nível de babaquice do CQC.

    É, eu vi, o Skaf pôs a íntegra no youtube. Eu nem acho que tenha sido censura, é que o quadro não funcionou como eles queriam. Mas, na boa, falar do CQC é uma grande perda de tempo. Ninguém assiste, quase.

  9. rafael disse:

    Fala Vinícius. Essa gritaria aí por causa do Tiririca ainda vai dar pano, não? Bom, queria que você desse sua opinião sobre o sistema de lista fechada. Parece que resolve o caso dos famosos que arrastam outros candidadtos, não? Neste ano, aliás, o PT e o PV fizeram a campanha para deputado em cima do voto de legenda, você viu?
    Abraço.

    Resolve esse, mas parece que arruma outros bem piores. O rolo, a meu ver, tá dentro dos partidos. Mas eu não sou nenhum especialista pra falar.

  10. Júlio Boaro disse:

    Muito bacana o post! Só está errado os partidos e nomes dos que entrariam caso os votos do Tiririca fossem anulados. Segue:

    VANDERLEI MACRIS – PSDB – 111.531 votos
    DR ELEUSES PAIVA – DEM – 107.464 votos
    DR. UBIALI – PSB – 63.255
    DELEGADA GRACIELA – PP – 62.225

    Eu refiz a planilha do TSE, rebaixei o coeficiente eleitoral e deu outro resultado (os dois que você citou – coligação PSDB/DEM/PPS, mais um do PDT, outro do PV). Mas devo ter errado em alguma coisa, então. Obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: